Segunda-Feira, 01 de Junho de 2020 -
     
 


Colina dá início à Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo

08/10/2019 | 14h43



Começou nesta segunda-feira (07) em Colina, a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo, coordenada pela Secretaria Municipal de Saúde, atendendo orientação do Ministério da Saúde.
A campanha foi dividida em duas fases. A primeira, vai até o dia 25 de outubro, tendo como público alvo crianças de 06 meses a menores de 05 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias). A vacina estará disponível à população nas salas de vacina da Unidade Básica de Saúde “Fioravante Caldana”, na Vila Fabri e também na Estratégia de Saúde da Família “Sidney Ferreira da Costa”, no bairro Nosso Teto, de segunda à sexta, das 7 às 11h e das 13 às 17h.

Nessa fase a meta é vacinar 95% da população e o Dia D de mobilização, ocorrerá no dia 19 de outubro, quando as Unidades – Vila Fabri e Nosso Teto - estarão abertas das 8 às 16h.

Já a segunda fase da campanha ocorrerá de 18 a 30 de novembro e o público alvo compreenderá adultos jovens não vacinados, na faixa etária de 20 a 29 anos de idade. O Dia D, de mobilização nacional desta fase, será no dia 30 de novembro.

Importante no ato da vacinação apresentar a Carteira de Vacinação e o Cartão Nacional do SUS.

Colina registrou nos últimos meses 02 casos suspeitos da doença. Ambos descartados, um por sorologia negativa e outro por critério clínico epidemiológico, por não apresentar um dos principais sintomas da doença, que é a febre. No momento, o município não registra nenhum caso suspeito.

De acordo com o Ministério da Saúde, no período de 90 dias até 28 de setembro, o Brasil registrou 5.504 casos confirmados da doença em 19 estados, e seis pessoas morreram por complicações ligadas ao sarampo.
O Sarampo é uma doença infecciosa exantemática aguda, transmissível e extremamente contagiosa, podendo evoluir com complicações e óbitos, particularmente em crianças desnutridas e menores de cinco anos de idade. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções respiratórias, no período de quatro a seis dias antes do aparecimento do exantema (erupção) até quatro dias após.

Assessoria de Imprensa
Prefeitura M. de Colina