Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018 -
     
 


Prefeito Dieb sanciona Leis que denominam rua e prédios públicos municipais



O Prefeito Municipal de Colina, Dieb Taha, sancionou recentemente, três Projetos de Lei de sua autoria – enviados à Câmara Municipal de Colina e devidamente aprovados pela Casa de Leis – que denominam rua e prédios públicos municipais.

O Projeto de Lei nº 007/2018 altera o nome de Recinto Municipal de “Dr. Mário de Felício” para “Recinto Municipal 9 de Julho”.

A escolha do novo nome: “Recinto Municipal 9 de Julho” se justifica pela importância da referida data – tanto para o Estado de São Paulo, considerando que é a data da Revolução Constitucionalista de 1932; mas também para o município de Colina, em especial para o próprio Recinto Municipal, que se notabilizou por ser criadouro de cavalos que serviam ao Regimento da Polícia Montada “9 de Julho”, da Polícia Militar do Estado de São Paulo – inclusive sendo um dos motivos de Colina ser reconhecida como a Capital Nacional do Cavalo. Por isso, a denominação do Recinto demonstra a pertinência e a relevância do nome escolhido. Também é importante destacar que um dos maiores símbolos da cidade é a Festa do Cavalo de Colina, cuja sede é o Recinto e que, todo ano é realizada na semana do dia 9 de julho.

Já o Projeto de Lei nº 032/2018, dá denominação à Rua localizada no bairro CECAP, no trecho da Rua Dr. João Moreira de Andrade até a Rua Alfredo Pedro Jerônimo, de “Rua Nestor Silveira Guimarães”.

A escolha do novo nome: “Rua Nestor Silveira Guimarães”, se justifica pela sua notória participação no desenvolvimento de nossa cidade, uma vez que o Patrono nasceu em Monte Azul Paulista, em 31 de outubro de 1916, onde residiu até a juventude; cursou a faculdade de Farmacologia no Rio de Janeiro e, após o término do curso, em meados de 1940, adquiriu uma farmácia no povoado de São José dos Macacos, na Fazenda São José, em Colina, onde passou a residir e trabalhar, conquistando a simpatia de todos os moradores do local.

No ano de 1944 casou-se com Sadi Drubi, filha de Jorge Drubi e Vergelina Pena Drubi. Dessa união nasceram dois filhos: Nelson Silveira Guimarães e Carmen Silvia Drubi Guimarães. Na década de 60, o Sr. Nestor adquiriu a Farmácia São José, localizada na Rua 7de Setembro, e passou a residir com a família em Colina.

Além de farmacêutico, Nestor destacou-se também em vários cargos públicos, tendo exercido em várias ocasiões, em caráter substituto ou interino, a função de Delegado de Polícia local; foi Secretário da Câmara Municipal e Vereador e, em 1965, foi convidado a Assessor de Gabinete da Prefeitura Municipal de Colina, onde permaneceu durante 27 (vinte e sete) anos, até 1992, quando se aposentou. Também teve importantes atuações nos clubes sociais e de serviços de nossa cidade, pois pertenceu aos quadros do Rotary Club de Colina, entre 1963 a 1965; administrou como Diretor Presidente o Grêmio Cultural de Colina e foi um dos fundadores e Venerável Mestre da Loja Maçônica “Fraternidade e Carinho” de Colina.

Pessoa sensata, cordial e afável, o Sr. Nestor Silveira Guimarães angariou durante a sua vida, muita simpatia e inúmeras amizades, tendo falecido em 14 de abril de 1996, deixando saudosos os familiares e incontáveis amigos.

E ainda, o Projeto de Lei nº 049/2018, denomina a Escola Municipal de Educação Infantil (Creche), localizada na Rua 7 de Setembro, nº 1079, no bairro Pedreira, de “Escola Municipal de Educação Infantil André Garcia”.

O patronímico, Sr. André Garcia, pessoa de grande destaque na sociedade colinense, é nascido em 18 de maio de 1938, em Luzitânia, distrito de Jaboticabal. É filho de imigrantes espanhóis, Sr. André Garcia Camacho e D. Ana Maria Camacho e tinha mais 3 irmãos. Em 1962 casou-se com Keila Gomes da Silva em Jaboticabal, residindo nesta cidade até 1970 quando, por ocasião da compra da Fazenda São Joaquim, em Colina; mudou-se com a esposa e suas três filhas para cá.

Com ele vieram mais três famílias e juntos introduziram no município a cultura do algodão, juntamente com a cultura do café já existente e posteriormente a cultura de laranja. Foi grande incentivador pela instalação da Destilaria Andrade, atual Usina Guarani do Grupo Tereos, doando, à época, parte de suas terras para sua construção. Porém, depois a usina foi construída num outro local.

Aqui no município, teve uma participação ativa junto à sociedade colinense e, em especial: ao Rotary Club de Colina, onde foi Presidente; à Loja Maçônica Fraternidade e Carinho de Colina, da qual foi membro fundador; à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Colina, da qual foi fundador e mantenedor, tendo sido seu Presidente entre os anos 1986 a 1991 e ao Grêmio Cultural de Colina, tendo sido seu Presidente entre os anos 1981 a 1983.

Sempre foi uma pessoa ativa, participativa e aqui fez muitos amigos, desde os mais simples até as grandes personalidades, não fazendo diferença entre as pessoas. Amava estar entre amigos, tinha alegria em viver. Faleceu em novembro de 2010, deixando um legado de caráter, honestidade, humildade e empreendedorismo.

Com a sanção do Prefeito, os Projetos tornaram-se Leis Municipais: Lei nº 3.251, de 08 de março de 2018 (Recinto Municipal 9 de Julho); Lei nº 3.270, de 09 de maio de 2018 (Rua “Nestor Silveira Guimarães”) e Lei nº 3283 de 15 de maio de 2018 (Escola Municipal de Educação Infantil “André Garcia”).

Para o Prefeito Dieb Taha, o ato de sanção das três Leis Municipais, mostra o trabalho desenvolvido pela Administração Municipal, “São leis ligadas à história e à projetos sociais, que homenageiam figuras importante de Colina”, ressaltou.

Tetê Poliseli
Assessora de Imprensa
Prefeitura Municipal de Colina